Vacinação de presos e servidores de presídios

Resolução está publicada no Diário Oficial da União de hoje

O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária publicou, no Diário Oficial da União de hoje, 9, resolução que recomenda a autoridades da saúde dar prioridade à vacinação de servidores e pessoas privadas de liberdade, no âmbito do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra o Covid-19.

Citando dados do Departamento Penitenciário Nacional (Depen), a Resolução nº14 lembra que 42.517 presos foram contaminados pela covid-19 entre março de 2020 e janeiro de 2021. Desses, 133 presos morreram por causa da doença. Na comparação com a população brasileira, a taxa de infecção foi 47% maior, Já a de letalidade foi 87% menor.

As visitas foram interrompidas em todos os presídios do país desde março de 2020. Apenas visitas presenciais e atendimentos de advogados estão sendo retomados, mas de forma gradual. Em meio a esse contexto, o principal contato entre a população prisional e o mundo exterior passou a ser o de servidores dessas instituições penais.

A resolução recomenda que incluam, no grupo prioritário de vacinação, “todos os demais profissionais (estagiários, terceirizados, policiais militares, etc) que atuem nas unidades de custódia de pessoas privadas de liberdade.

Notícias Relacionadas

Buscas a menino morto pela mãe seguem no rio Tramandaí, no Litoral Norte

redefan

STAS inaugura novos Lares para crianças e adolescentes!

redefan

ENCONTRO COM DIRETOR-PRESIDENTE DA BEIRA RIO, DISCUTE INSTALAÇÃO DE ATELÊ DE SUPORTE EM NOVO CABRAIS.

redefan