Audiência que pode dar a Ronaldinho prisão domiciliar ocorrerá nesta terça no Paraguai

A audiência que poderá dar a Ronaldinho e a Roberto Assis Moreira a prisão domiciliar foi marcada para esta terça-feira, pela manhã. Segundo o jornal Última Hora, o juiz Gustavo Amarilla agendou a sessão para revisão de medidas para as 8h (horário local). Os advogados dos irmãos tentam junto ao magistrado a revogação da prisão preventiva. Os dois estão presos desde a última sexta-feira, suspeitos de usarem documentos falsos para ingressar no Paraguai. 

Tanto Ronaldinho quanto Assis não devem participar da audiência de amanhã. O pedido inicial é pela liberdade do ex-craque e do empresário, mas a solicitação deverá ser analisada em conforme com as garantias oferecidas pelos advogados, segundo o responsável pela investigação, o promotor Osmar Legal. Anteriormente, na audiência que tratou das medidas que culminaram na prisão, a defesa não apresentou elementos suficientes para justificar uma liberdade condicional ou prisão domiciliar.     

Hoje, o advogado da empresária Dalia López, responsável por levar Ronaldinho ao Paraguai, concedeu entrevista coletiva e explicou que os documentos de Ronaldinho e Assis no país seriam para a criação de negócios. A documentação de ambos teria sido solicitada por Paulo Oliveira Lira e Wilmondes Lira. “Consultaram a senhora Dalia para ver se poderia encaminhar para que Ronaldinho e o irmão tivessem documentos paraguaios porque para formar parte de uma sociedade precisa ter documentação paraguaia. Ela (Dalia López), dentro da sua boa fé, disse a esses empresários que iria ajudar e que iria conseguir procuradores que iriam indicar como seria o processo de naturalização e para ter identificações paraguais. Ela não lhes disse ‘vou fazer'”, relatou o advogado.  

Notícias Relacionadas

DEPUTADO DANIEL TRZECIAK DESTINA EMENDA DE 200 MIL PARA SAÚDE.

redefan

Menina de 11 anos grávida após estupro realiza aborto legal em SC, informa MPF

redefan

Lei que permite renegociação de dívidas do Fies é sancionada

redefan