Policiais encontram família em situação de escravidão em Venâncio Aires.

A Brigada Militar, através da Patrulha Comunitária do Interior (PCI), flagrou um casal vivendo na condição semelhante a escravidão na tarde desta quinta-feira, na localidade de Linha Rincão de Souza, no interior de Venâncio Aires.

A mulher, de 39 anos, e seu companheiro, de 29 anos, relataram aos policiais que trabalhavam há 6 anos na propriedade e o único valor que ela recebia seria a quantia de R$ 10 por semana, valor referente por todo trabalho que desempenhavam na lavoura com o trato do fumo, gado, roçada, corte de lenha e demais serviços que mantinham na propriedade rural.

Segundo a BM, o proprietário do local ainda estava com o cartão de Benefício de Prestação Continuada (BPC) e documentos diversos que pertenciam a mulher. Seria ele quem recebia o valor mensal e repassava apenas pequena quantidade diária de mantimentos. A mulher ainda relatou que ela e o companheiro não recebiam materiais de limpeza e higiene. 

Dadas as circunstâncias, foi dada voz de prisão ao homem de 52 anos e as vítimas encaminhadas para Delegacia de Polícia Federal, onde foi lavrado o flagrante. Após o registro a Brigada Militar conduziu o casal para um local seguro e com condições dignas, onde passarão a receber os cuidados da assistência social do município de Venâncio Aires.

Notícias Relacionadas

BB emprestará R$ 3,7 bi a pequenas empresas afetadas por pandemia

FAN FM

Hoje é o último dia para pedir o auxílio emergencial.

FAN FM

Leite faz pronunciamento e alerta para “15 dias cruciais” no combate à pandemia no RS

FAN FM